domingo, 3 de janeiro de 2021

Rituais

Eu sou apaixonada por rituais. Inícios de ciclos são momentos maravilhosos para isso. Faz alguns anos que eu me habituei a respeitar alguns rituais de início de ano. Ano passado eu falei de um deles aqui. Este ano, queria apresentar mais um, que me acompanha o ano inteiro: o ritual da gratidão.

Imagem: Pixabay
 

Se tornou muito comum a gente se perder na correria de nossas obrigações, nas repetições de nossos dias e na obviedade de tudo que nos cerca. Nós nos acostumamos, rapidamente, às nossas circunstâncias e, nessa brincadeira, acabamos esquecendo que muito do que temos são, na verdade, privilégios. Todo mundo tem dificuldades e algumas barras difíceis de aguentar. Mas se você está em algum lugar mais ou menos confortável lendo isso aqui, é sinal que em alguma medida, você também tem alguns privilégios, por menores que sejam, eles estão aí. É nesse contexto que entra meu ritual dos agradecimentos.

Não fui eu quem inventou isso. Como quase tudo nesse mundo, a ideia do ritual de gratidão não é nada original. Eu o encontrei pela primeira vez em uma crônica escrita por Elizabeth Gilbert e acredito que ela deve ter se inspirado em alguma outra pessoa, que por sua vez deve ter entrado em contato com isso através de alguma outra pessoa antes dela. Ideia boas não precisam ser originais. Elas só precisam ser encontradas, traduzidas para as nossas realidades e passadas adiante.

O ritual da gratidão que quero compartilhar com vocês é simples. Elizabeth Gilbert o chamou de “Gatitude Jar”. Eu chamo de “Pote da gratidão”. O pote da gratidão é, literalmente, isso mesmo que o nome sugere. Peguei um pote de vidro e me habituei a todos os dias escrever uma ou duas coisas pelas quais eu sou agradecida naquele dia. É simples. Eu comecei a guardar papéis de presente usados, cortar em tirinhas e deixá-los separados dentro de um envelope em algum lugar fácil de encontar. Todos os dias, ao chegar em casa, pego uma dessas tirinhas (ou quantas forem necessárias) e escrevo alguma coisa pela qual eu sou grata naquele dia que está acabando. 

A forma é mais ou menos a mesma. Escrevo alguma coisa pela qual estou grata e o porquê. Não precisa ser nada grandioso. Toda vez que falo desse ritual pra alguém, a primeira pergunta que me fazem é “você escreve a data?”. Confesso que nunca tinha pensado nisso, por isso no meu às vezes tem data, outras não. Se você resolver fazer, decida então se o seu vai ter data ou não. No final das contas, uma tirinha de gratidão fica mais ou menos assim:



Eu hoje sou grata por ter conseguido escrever o email para fulaninha que eu vinha adiando por semanas porque finalmente vou poder riscar isso da minha longa lista de afazeres.

Eu hoje sou grata por ter lavado as roupas que estavam se acumulando na cesta de roupas sujas porque assim meu quarto ficou mais limpo e organizado.

Em alguns dias os agradecimentos são mais profundos e poéticos, em outros é mais trivial. O objetivo direto não é escrever um poema. A poesia, no entanto, se revela na inteireza do ato. No processo de incorporar o agradecimento ao meu dia a dia, notei algumas coisas mudando. De repente, reclamar das coisas não faz muito mais sentido porque acabei me acostumando a sempre notar o lado bom dos acontecimentos. Ao incorporar essa prática ao meu cotidiano, me tornei especialista em encontrar a leveza, a graça e o sentido das coisas, meu foco foi para o que há de positivo nos meus dias e, com isso, mesmo o mais sem graça deles passou a revelar uma beleza escondida.

Imagem: Cris O.
 

Como se isso já não fosse motivo suficiente, no final ainda acabei, sem querer, criando uma peça de decoração lindinha e inusitada que tem um valor inestimável para mim. Pessoas que chegam aqui em casa e vêem esse pote sempre perguntam do que se trata e a minha resposta também acaba gerando conversas interessantes. Em dias tristes e difíceis, criei o hábito de reler os meus motivos de gratidão durante o ano e isso também me ajuda a relembrar de como a vida é boa pra mim. Sou muito grata por ter o privilégio de ter tanta coisa para agradecer.

Imagem: Cris O
 

Ou seja, se você está sentindo falta de mais leveza e poesia na sua vida diária, experimente fazer um pote desses. Você tem algum ritual de ano novo? Algum ritual de gratidão? Conta pra mim! 

Adoro aprender e incorporar novos rituais à minha vida. 


________________________________________________________

Sou extremamente grata a Lali Souza pela revisão deste texto:-).

8 comentários:

  1. Amei!! Eu já tinha ouvido falar nesse ritual, mas nunca fiz. Cheguei a tentar fazer um parecido, mas anotando as coisas num caderno. Não deu muito certo, porque eu acabei esquecendo de continuar. Acho a ideia do potinho mais legal porque ele fica à vista, né? Vou começar o meu!!! :D

    ResponderExcluir
  2. Que bom que você gostou!
    Tem um app chamado Gratitude que também é massa. A pessoa pode colocar fotos, criar cards pra compartilhar etc. Ele até converte todas as suas entradas em PDF e você tem um diário da gratidão super lindinho pra imprimir no final. Eu tenho esse app, mas mesmo assim nao dispenso a minha jarrinha, Acho melhor mesmo pq nao tem como nao ver. Assim muitas vezes quando meu dia está meio chato, só de olhar pra ela eu já fico me sentindo melhor.

    beijocas, lidinha!
    Cris

    ResponderExcluir
  3. Querida Cris, que ritual lindo! Ja tinha ouvido falar mas não de uma forma tao detalhada com fotos e tudo. Começar o dia lendo esse seu post faz bem :-) e ja sei que o que eu escreveria no papel hoje a noite seria isso ;-). A mensagem mais poderosa desse post acho, é que muitas vezes, ter o que agradecer depende da gente. Imagino que a maioria dos papeis sejam coisas que você conseguiu fazer como nos seus dois exemplos e não milagres que caíram do céu. Obrigada por tanta inspiração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, que comentário lindo!
      "Ter o que agradecer depende da gente." É isso mesmo!!

      Excluir
  4. Que legal. Sempre imaginei que seria algo pomposo, mas você fez de uma forma super simples. Agradeço sempre todos os dias, mas as coisinhas simples que não nos damos conta, me passava batido. Vou correr e pegar um pote de vidro. Estou atrasada 04 dias! Kkkkk. Um beijo e um 2021 cheio de tirinhas de agradecimento para você. ❤😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiê! Comentário lindo, que eu nao vou poder agradecer diretamente por nao saber de quem é... Mas agradeco por esse comentário lindo de você, que deve ser uma pessoa fofa:-).

      Excluir
  5. Muito legal, Cris. Muito grato por este texto. Valeu.

    ResponderExcluir
  6. Que bom que você gostou, Uendy!

    ResponderExcluir