Dienstag, 14. Februar 2012

Greve da polícia militar da Bahia vira manchete na Alemanha


No início dessa semana a greve da polícia militar da Bahia foi manchete no TAZ - die Tageszeitung, um jornal de grande circulação aqui da Alemanha. A matéria não tinha nada de extraordinário. De forma muito neutra, apenas relatava os eventos relacionados a essa greve, as reivindicações dos grevistas e as repercussões da greve pra os moradores da cidade. Alguns de meus amigos aqui leram o artigo e como eu sou única referência de Brasil pra muitos deles, fui bombardeada com perguntas difíceis de responder, que me deixaram pensativa e intrigada.

Dessas perguntas, a que mais ficou martelando na minha cabeça foi a que uma colega de trabalho me fez quando a gente estava conversando sobre como muitas profissões importantes no Brasil são tão mal remuneradas e sobre como essa situação se repete com os diferentes tipos de governos que já tivemos no decorrer de nossa história. No meio da conversa essa colega me sai com essa: "E porque vocês não se revoltam? Como é que vocês conseguem aceitar isso por tanto tempo?". Pra mim essa pergunta foi como um soco no estômago, seguido de um tapa ainda mais forte na cara ao ouvir a minha própria resposta envergonhada saindo de minha boca: "Eu não sei..."

Alguém aí tem alguma idéia por quê?

Keine Kommentare:

Kommentar veröffentlichen